Sem programação, é sério mesmo?

Uma das maiores dificuldades que alguém encontra quando vai desenvolver um jogo é a tão temida “programação”, mas será que é realmente necessário saber programar para criar algo? A resposta é não e sim, primeiro temos que entender que existe mais de um tipo de programação.

Quando falamos em programação, o que vem em nossa mentes são exclusivamente as linguagens como Python, C++, JavaScript e outras muuitas que existem. Porem existe um outro tipo que é a programação VISUAL. Nessa maneira de programar algo não é necessário escrever os códigos em si, tudo é feito visualmente com, por exemplo, sistemas de conectar e desconectar funções e ações.

No Blender, nos temos os Logics Bricks, ou Blocos Lógicos, que é um sistema de programação visual, com eles é possível criar muita coisa, mas muita mesmo, sem ter que digitar uma linha de código se quer. Apesar da Blender Game Engine ser tão debatida hoje em dia, pelo fato de não acompanhar as suas concorrentes monstruosamente mais avanças (assunto que deixaremos para um próximo momento com a UPBGE), é possível sim desenvolver jogos muito legais com ela.

Clique aqui para conferir a playlist com os tutoriais no Youtube

Sobre o Jogo

Nessa série de tutoriais você vai aprender e acompanhar o processo da criação de um jogo de terror em primeira pessoa, ainda que simplista, mas feito inteiramente sem nenhuma linha de Python, tudo apenas com blocos lógicos. Teremos um jogo sob a seguinte sinopse:

“Você é um investigador criminal/paranormal que vai para uma mansão abandonada a 30 anos tentar solucionar um caso de crime esquecido e se certificar de boatos de aparições de um espírito de uma mulher no local.”

No gameplay, para entender a história/crime o player precisa encontrar 5 folhas de um diário ( ou seja, 5 itens) que aparecem em lugares diferentes a cada vez que o jogo é iniciado, resumindo: Esses itens nunca estarão no mesmo lugar, tornando cada jogatina uma experiência única e diferente. A fantasma, única inimiga do jogo, fica vagando aleatoriamente pela casa indo de cômodo a cômodo e o player, obviamente não pode ser pego.

Para alcançar o resultado final iremos utilizar alguns recursos de shaders mais pesados e somado a renderização de vários polígonos desnecessários em tempo real acaba demandando mais processamento da GPU, portanto é necessário que você tenha uma placa de vídeo não muito antiga para poder acompanhar todo o procedimento sem enfrentar muitos lags ou limitações. Peço inclusive para que você teste o jogo em sua placa e me de um feedback para podermos saber o mínimo necessário para rodar o game.

Arquivos e Tutoriais

Bom, então vamos ao que realmente interessa, todos os arquivos do jogo / tutorial poderão ser baixados neste link que será periodicamente atualizado para manter tudo bem organizado e aqui você encontra a playlist dos tutoriais. Serão postados os vídeos na playlist e neste post até a finalização completa do jogo, quando estiver finalizado faremos uma enquete para decidir o nome do jogo!

Aula 01 – Modelando o cenário

Aula 02 – Texturizando as paredes

Aula 03 – Criando o chão e o teto

Aula 04 – Assets

Aula 05 – Configurando e posicionando os Assets no cenário

Aula 06 – Spawn de itens e pontos de navegação do fantasma

Aula 07 – Configurando o fantasma – parte 1

Aula 08 – Configurando o Player – parte 1

Aula 09 – Correções e sistema de portas

Aula 10 – Sistema de Perseguição

Aula 11 – Pause e Filtros 2D

Aula 12 – Coletando itens

Aula 13 – Iluminação

Aula 14 – Condição de Vitória e Derrota

Ainda não terminou, continue acompanhando!

Meus agradecimentos em especial para Daniel Costa, Guilherme Teres e Daniel Lopes pelo apoio de sempre. 😀