Antes de tudo, esse trabalho fodástico do cabeçalho é de Emiliano Colantoni.

A EEVEE será lançada no final do ano quem com a versão 2.8. Mas afinal o que é a EEVEE?

Entenda o seguinte antes de tudo. Renderização é o processo onde um renderizador como o Cycles, pega os dados de forma, shader, iluminação, sombra, resolução de saída e tudo mais que você configurou no Blender e transforma em uma imagem ou vídeo. Esse processo dependendo das configurações pode levar horas, dias, semanas ou até meses.

Atualmente as empresas buscam cada vez mais agilidades, então estão surgindo alternativas para geração de imagem em tempo real. Games já fazem isso, aquilo lá é nada mais que isso, porém as engines como Unreal, Cryengine e afins não são adaptados para serem funcionais para produção de animações publicitárias, imagens de produtos ou qualquer outro material. Não servem para ser incoporados ao workflow de um estúdio ou agência.

Temos por exemplo o Marmoset Toolbag que é um sistema de render em tempo real bem evoluído e funcional para artistas 3D.

Mas espera… Isso não vai deixar os trabalhos com cara de games? Não! Dê  uma olhada nessa animação feita totalmente na Unity:

Então em resumo a EEVEE é um render em tempo real, e não, ela não vai ser substituir o Cycles. Talvez no futuro vamos dispensar totalmente renderizadores convencionais, considere a EEVEE como uma opção muito poderosa a mais no Blender.

Veja alguns trabalhos feitos nas VERSÕES DE TESTE da EEVEE:

Infelizmente a EEVEE estável só estará disponível no final de 2018! Mas se você quiser ir testando seus recursos, acessando a graphicall.org

No meu caso não tive a oportunidade de testa-la, infelizmente só consigo visualizar os materiais quando duplico o objeto, fora os crashs.

Em breve teremos um artigo mais completo sobre e Eevee. 🙂